MASTER MÚSCULOS

domingo, 14 de dezembro de 2014

Mousse Proteica de Abóbora - Low Carb


mousse whey



Na procura de uma sobremesa rica em proteína e com baixo nível de hidratos de carbono e que realmente não só parecesse, mas sim soubesse a uma sobremesa verdadeira, cheguei a esta maravilha dos deuses que fez as delícias de quem a provou!


A maior parte das receitas que publico aqui no blogue vão surgindo na minha cabeça e ganhando forma pouco a pouco, mas quando decido (arranjo tempo) pôr mãos à obra, já ando todo baralhado com tantas ideias que por vezes as coisas não acabam como as tinha imaginado no início, mas isso nem sempre é mau. Este é um desses casos, comecei esta receita a pensar em fazer um pudim proteico, com um puré de abóbora que já tinha no frigorífico a dois dois dias, entretanto quando acabei do o fazer decidi que o pudim não estava como eu queria (sou muito perfeccionista). Desesperado com a situação resolvi bater tudo outra vez, não me perguntem por que, só sei que o pudim não tinha suficiente suporte, faltava gelatina talvez!... Acabei por transformar o pseudo pudim numa das mousses mais fofas e deliciosas que alguma vez tenha feito, e tudo isto sem estar a contar!!...



E assim nasceu esta mousse de abóbora e especiarias sem açúcar e proteína quanto baste! 

Testei a receita mais uma vez e cheguei à versão final que aqui descrevo e que derradeiramente aconselho.


Vou-vos dar duas possibilidades para fazerem esta mousse, sendo que existem muitas mais. Na primeira uso natas (de leite) para quem não se importa (como eu) de ingerir este tipo de gordura, na segunda uso leite de coco para quem foge aos lacticínios ou às gorduras animais. Independentemente dos ingredientes o procedimento de confecção é idêntico, mas deixemos a conversa fiada e vamos ao que interessa...  


Ingredientes:


Com Natas:


300g Puré de abóbora
1 Scoop Whey Protein sabor a baunilha
1 Pacote de gelatina em pó (6g)
1 Pacote de natas frescas (200ml)
200ml Leite de amêndoa (podem usar outro leite vegetal da vossa preferência)
1 Colher de Sopa de stevia, xilitol ou adoçante que utilizam
Canela, noz moscada, gengibre em pó e extracto de baunilha q.b.

Com Leite de coco:

300g Puré de abóbora
1 Scoop Whey Protein sabor a baunilha
1 Pacote de gelatina em pó (6g)
1 Lata de leite de coco 400ml
1 Colher de Sopa de stevia, xilitol ou adoçante que utilizam
Canela, noz moscada, gengibre em pó e extracto de baunilha q.b.

Preparação:

Levar ao lume brando num tacho o puré de abóbora, o pacote de natas (ou metade da lata do leite de coco), a proteína whey, o adoçante e as especiarias. Num recipiente hidratar a gelatina em pó com 200ml de Leite de amêndoa (ou com a outra metade da lata do leite de coco). Juntar ao tacho o leite com a gelatina e deixar em lume brando por uns cinco minutos mexendo continuamente até dissolver bem a gelatina e sem deixar ferver. Nesta fase podem provar e rectificar o adoçante e especiarias ao vosso gosto.

Agora, podem fazer duas coisas, colocar em formas pequenas ou taças para depois comer como pudim ou então deixar no tacho e levar ao frigorífico para depois transformar tudo numa deliciosa e esponjosa mousse!
Tanto num caso como no outro aconselho a tapar com uma película aderente, colocando-a mesmo por cima do creme, para assim evitar criar uma espécie de crosta na parte superior do pudim.

  
Deixar umas  5 a 6 horas no frigorífico até endurecer e retirar a película.



Como podem ver pelas imagens o aspecto é o mesmo de um pudim flan.


Agora toca a despejar tudo num recipiente e bater até obter um creme esponjoso e delicado!




Distribuir em taças de sobremesa ou mesmo em copos, ficam bem com alguma canela e noz moscada por cima.






Só vos posso dizer que esta receita é altamente recomendável e garanto que para além de ser muito simples podem dar a provar até aos mais gulosos que não vão notar que se trata de uma Fit Dessert !!


domingo, 9 de novembro de 2014

Barras Endurance Outdoor 4 ingredientes (ou mais)


Por várias vezes tenho recebido sugestões de alguns seguidores do MM para fazer  barritas mais viradas aos desportos de Resistência/Endurance, pois baseio-me muito na proteína! De facto tenho descurado um pouco receitas que para além de proteína de qualidade possam oferecer o macronutriente indispensável para quem pratica desportos de longa duração. 
Desde a Caminhada ou Corrida passando pelo Btt, Ciclismo ou Remo, até escalada, Trail ou Triatlo, qualquer um destes desportos precisam que quem os pratica não descure a alimentação pré, intra e pós actividade.

É com este mote que surge a ideia de criar uma receita de barritas energéticas direccionadas não só a atletas mas a pessoas que ao fim de semana fazem caminhadas ou btt durante algumas horas e que precisam de levar a marmita recheada com nutrientes verdadeiros.
Para isto era necessário obedecer a certas regras à partida:

-Não deveriam ter cobertura pois derretem-se com o calor.
-Que fornecessem uma mistura de hidratos de carbono de absorção rápida e lenta, garantindo um abastecimento de energia imediata e ao mesmo tempo prolongada durante a prova, treino ou competição. 
-Fácil de confeccionar e preparar no dia anterior à prova. 
-Sem corantes, aromas, nem adoçantes artificiais, pois para isso já existem as versões comerciais.
-Que mantivessem o seu formato não se desfazendo durante a actividade praticada, facilitando a sua ingestão em desportos onde parar está fora de questão.

Criadas as premissas só faltava tratar da receita! 

Pois bem.... Mais fácil não podia ser!

Ingredientes:

2 Bananas Médias (maduras)
130g Flocos de aveia finos
1 Colher de Sopa de Óleo de Coco (derretido)
1 Colher de Sopa Farinha de Coco

Esta é a receita base, podem adicionar alguns ingredientes para criar sabores e/ou composições diferentes. Eu nestas usei cramberries secas, mas podem adicionar, uvas passas, nozes, avelãs, tâmaras, chips de chocolate, damasco desidratado, etc.

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 150º (muito importante esta temperatura pois apenas precisamos de secar as barritas no forno).
Amassar as bananas até obter um puré, para isso podem usar um garfo ou um liquidificador. 
Misturar muito bem todos os ingredientes num recipiente até obter uma massa homogénea. 
Dividir em forma  ou formas rectangulares ou no formato que preferirem.
A massa não fica moldável, fica mais com o aspecto de umas papas de aveia bastante densas.
Para quem quiser as barras mais doces pode adicionar mel, dextrose, xarope de bordo, etc. 
Se querem também podem adicionar um pouco de flor de sal ou sal marinho, desta forma também fornecem sais minerais, tão necessários nos desportos de resistência.





Esta receita é muito simples e as barras ficam deliciosas, com um sabor bem natural. Não deixem de experimentar para levar como abastecimento nos vossos treinos ou provas de longa duração!





domingo, 26 de outubro de 2014

Pãezinhos Proteicos de Atum e Manjericão



Aqui vai uma receita bem prática, simples, e sobre tudo, hiper proteica. Estes pães são tão fáceis e rápidos de fazer que até é um pecado se vocês não tentarem isto em casa! São de atum mas podem fazer com frango, salmão, peru, ou qualquer outra proteína que se lembrarem. 

Ingredientes: (para 6 pães)

1 Lata de Atum em água ou azeite bem escorrida (80g peso escorrido)
2 Ovos
2 Folhas de manjericão fresco ou uns pós da erva seca.
180g Grão de bico em lata(peso escorrido)
Pimenta preta q.b.
1/2 Colher de café de bicarbonato de sódio
1 Colher de chá de sumo de limão




Preparação:

Colocar todos os ingredientes dentro de um processador de alimentos e ralar tudo até conseguir uma massa homogénea. Distribuir nas formas de silicone e levar ao forno pré-aquecido a 180º durante 15 - 20 minutos.



A tabela nutricional destes pãezinhos deixa bem claro a sua densidade nutricional, assim como podem verificar que derivado ao baixo nível de hc's e alto em proteína e gordura (usei atum em azeite) trata-se de um alimento apto para diabéticos e para quem está a seguir uma dieta lowcarb.
Aconselho a quem utilize atum em água nesta receita, adicionar alguma gordura pois se não os pães ficarão muito secos.




Esta é uma receita base que pode ser alterada quase de uma ponta a outra e o resultado será sempre satisfatório, desde que se mantenham as proporções.
Deixo algumas sugestões de trocas nos ingredientes que podem tentar, seja por questão de gosto pessoal, por perfil nutricional ou por mera opção alimentar.

Em vez de atum: Peito de frango ou peru, salmão, cavala, bacalhau, etc.
Em vez do Grão: Batata doce, castanhas, feijão branco ou para quem quer reduzir nos hidratos: couve flor ou brócolos.

Nota: Ao utilizarem uma proteína baixa em gordura convém adicionar alguma na receita, se não estes pães ficarão muito secos. Podem usar azeite, óleo de coco, manteiga de amendoim, manteiga. etc.

Obviamente em vez de manjericão podem usar outras ervas, com o salmão fica bem a salsa ou coentros, com o frango o tomilho, cominhos, ou alecrim por exemplo. 

Podem triplicar esta receita e fazer numa forma maior e depois cortar à fatia, comer como pão recheado ou sozinho, torrar, fazer sandes ou canapés, enfim, esta receita funciona de qualquer maneira.






Espero que gostem





segunda-feira, 29 de setembro de 2014

CupCake Proteico de Abóbora Banana, Coco e Canela com Creme Whey de Riccotta/Quark de Limão e Crocante de Avelã... Ufass!


Provavelmente a receita com o nome mais comprido deste blogue, e ainda falta dizer que é sem gluten, sem açúcar adicionado e sem nenhum tipo de cereal, e sem a cobertura ainda fica isenta de lactose!!!...
Bem, como podem calcular, resumir tudo isto num título ou num nome para o dito cujo Cupcake não é de todo fácil, por isso optei por resumir o máximo que consegui!...
Adoro Muffins e acho que são uma forma prática e saborosa de poder levar connosco um snack rápido e 100% portátil. 
Se aliarmos a isso o facto destes muffins serem feitos com ingredientes de qualidade e fornecerem uma boa dose de nutrientes à nossa dieta ao mesmo tempo que são deliciosos e com uma textura incrível, podemos concluir que serão certamente uma receita a fazer parte do nosso cardápio diário.

Estes Cupcakes nasceram da necessidade de me despachar de uma abóbora que os meus pais me tinham dado! Congelei alguma e decidi cozer outra parte dela para fazer puré e usar em bolos ou pão proteicos.


Para fazer o puré basta apenas cozer a abóbora em água. Depois deixar escorrer bem e desfazer com o garfo. Há quem faça no forno mas demora muito mais tempo, o segredo aqui é escorrer bem a abóbora. Podem até usar um linho ou pano de cozinha limpo, embrulhar e apertar bem até escorrer a água, depois é usar ou congelar.

O segredo para fazer refeições saudáveis está na organização e conservação de alimentos e/ou ingredientes que nos fazem falta para confeccionar essas mesmas refeições, por isso, ter no nosso congelador vegetais, fruta e alguns destes ingredientes como este fantástico puré, poupa-nos tempo e garante que não aldrabaremos a dieta!

Vamos então à receita propriamente dita:

Ingredientes:

200g Puré de Abóbora (peso do puré e não da abóbora crua)
150g Farinha de Amêndoa
60g Farinha de Grão-de-Bico (Ver Nota)
60g Óleo de Coco
50g Coco Ralado
4 Ovos grandes (L)
1 Banana bem madura
2 Colheres de sopa de Mel ou Xarope de Agave ou Bordo (Ver Nota)
2 Colheres de chá de fermento para bolos
1 Colher de chá de Canela
1 Colher de chá de extracto de baunilha


Para o Creme:

50g Riccota
50g Queijo Quark
50g Iogurte Grego
1/2 Scoop de Whey de baunilha ou limão
Raspas de um limão
Adoçante líquido (opcional e só para quem gosta do creme mais doce)

Nota:

A farinha de grao-de-bico pode ser comprada ou feita moendo grão-de-bico num processador de alimentos. Na falta da mesma pode-se usar outra farinha sem gluten, farinha de arroz ou trigo sarraceno por exemplo.

Se pretendem aumentar o nível de proteína podem adicionar umas 50g de proteína whey de baunilha substituindo a farinha de grão.

A Quantidade de Mel ou qualquer outro adoçante é opcional e ao gosto de cada um, aconselho a irem provando a massa e afinarem o doce como preferirem, mas sempre adicionando o adoçante pouco a pouco para não exagerarem.

Preparação:

- Pré aquecer o forno a 180º e dispor 12 formas de silicone para muffins.
- Separar as claras das gemas e bater as claras em castelo
- Colocar todos os ingredientes secos num recipiente e misturar bem.
- Derreter o óleo de coco (ou manteiga) e juntar o mel, o extracto de baunilha e as gemas, mexer bem e reservar.
- Colocar o puré de abóbora e a banana num processador de alimentos ou usar a varinha mágica e passar bem.
- Verter a mistura do óleo, mel e gemas e o puré no recipiente dos ingredientes secos, mexer bem até incorpora-los por completo.
- Por último despejar as claras em castelo na massa e envolver bem.
- Distribuir a massa pelas formas de silicone e levar ao forno durante 25 a 30 minutos. 



Nota:
Se usarem whey protein o forno deverá estar a 160º e o tempo passará a uns 20-25 minutos máximo.

Para fazer o toping é só bater todos os ingredientes até obtermos um creme homogéneo e liso.



Montar os Cupcakes:

Esta parte não é obrigatória mas diz quem provou que é altamente recomendável.
Para fazer uma manga de pasteleiro improvisada podem usar um daqueles sacos plásticos de congelação de alimentos. Coloquem o creme com ajuda de uma colher, num dos cantos do fundo do saco, depois de cheio e bem apertado cortar a ponta com uma tesoura. Desta forma podem fazer o que bem desejarem encima do muffin. Eu fui minimalista, despejei creme para cima e "polvilhei" com avelã partida!





quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Mousse de Chocolate Pós Treino



Antes de mais deixem-me avisar que apesar dos aspecto isto não se trata de uma sobremesa! Isto trata-se de um super-alimento em toda a extensão da palavra!

Quem segue o MM pelo facebook já poderá ter visto esta publicação. Nela podem conferir que tenho na minha posse uma árvore de um super-alimento de nome Abacate, fruta com 8% de gordura sendo mais metade desta composta por ácidos gordos monoinsaturados e poliinsaturados, 7% de fibra alimentar, 6% de Hc's e 2% de Proteína. Excelente fonte de vitamina C, potássio, Magnésio, ácido fólico e pantoténico e claro, vitamina E.
O Abacate é excelente companheiro do desportista pois fornece por grama uma densidade nutricional que poucos frutos podem igualar.

Pois bem, tenho que começar a encontrar opções para dar vazão a tanto abacate! Esta mousse bateu qualquer previsão optimista, ela fica mesmo deliciosa e as opções de alterar a receita são inúmeras.

Passo a explicar sem mais demora como fiz para obter esta mousse dos deuses:

Ingredientes:

2 Bananas bem maduras (não será obrigatório serem assim tão maduras como na fotografia.
1 abacate maduro (este sim tem que estar maduro)
1 Figo (opcional)
1 Scoop de proteína sabor a chocolate
2 Colheres de sopa de cacau em pó
1 Colher de sopa de pasta de amendoim (pode ser de amêndoa ou de avelã)

Mousse chocolate paleo


Preparação:

- Cortar as bananas, o abacate e o figo sem pele para dentro de um liquidificador ou copo da varinha mágica.
- Bater tudo durante 30 segundos ou o suficiente para criar um creme homogéneo.
- Adicionar a proteína whey, o cacau e a pasta de amendoim.
- Voltar a bater tudo muito bem até conseguir uma mousse com uma textura aveludada e esponjosa.
- Reservar no frigorífico durante uma a duas horas
- DEVORAR!!!!!

Algumas alterações que podem fazer:

- Trocar a banana por tâmaras pode dar um sabor mais "Neutro" pois a banana deixa sempre a sua marca quando a usamos para adoçar uma receita. Penso que meia dúzia de tâmaras poderiam ser suficientes.
- Se querem uma opção com menos Hidratos usem só o abacate, whey, manteiga de amendoim, cacau em pó e algum adoçante caso necessite.
- Trocar a manteiga de amendoim por pasta de avelã vai anutellar a receita!!! hummm!
- Morangos, mirtilos, sementes de chia, coco ralado, etc, são tudo ingredientes que se podem adicionar para criar novas composições nutricionais e de sabores.


Vale a pena testar, fico a espera do vosso feedback!


quarta-feira, 2 de julho de 2014

Proteína Barata e Boa!!! Ou então não!!!


Whey Barata

Quero desde já avisar que o que vou escrever nas próximas linhas é a minha opinião sobre o que considero ser uma aberração da industria dos suplementos alimentares. Com certeza que vou ferir algumas susceptibilidades e inclusive receberei mensagens a dizer que eu não percebo nada do que falo, que me vá informar, que vá estudar, etc. De resto como já aconteceu!  

Independentemente de tudo isto, vou expressar a minha opinião, pois foi para isso (também) que abri este espaço.
Antes de mais e para quem não sabe, devo dizer que já trabalho no mercado dos suplementos alimentares desportivos a quase 20 anos, na altura era difícil explicar às pessoas qual a minha profissão e era usual ouvir coisas do género: "ah vendes de essas cenas que fazem inchar os músculos!", "vendes banha da cobra", "isso é tudo drogas!". Enfim, eram tempos em que precisava de saber mesmo aquilo que vendia pois não contava com o marketing e conhecimento (ou falta dele) que hoje em dia se tem nesta industria. Nessa altura para vender uma creatina tinha que explicar o ciclo de krebs, o que é ATP e ADP e para que serve... Hoje já todos sabem o que é creatina e para que serve (ou acham que sabem!)... Os tempos mudam!

Em todos estes anos já vi e aprendi muita coisa, já vi fabricantes de suplementos a inventarem autênticos produtos de fazer dinheiro baseados em pseudo estudos científicos, com campanhas de marketing agressivas e a prometerem aquilo que nem os anabolizantes prometem! Enfim, já vi muita coisa é verdade, mas hoje venho falar do cúmulo, daquilo que considero um atentado a inteligência de qualquer consumidor de suplementos...

Vou-vos falar de uma proteína que já descobri a algum tempo e que na altura quis acreditar que estava a ver mal, mas hoje, quando me tentaram vender esta proteína por ela ser barata e poder ganhar muito dinheiro a vende-la decidi escrever este post. 

A proteína em causa (até me dá arrepios chama-la de proteína) é a WPS da SoulProject Labs, marca Espanhola que se faz passar por Americana. Imagem apelativa, com frases que indicam ser uma proteína de grande qualidade:

                - 100% Whey protein
                - Com péptidos de Glutamina (como se isto fosse bom)
                - Enriquecida com vitaminas e minerais

Podem ler estas e outras balelas aqui e aqui

Na procura do suplemento de proteína barato o consumidor é enganado (leia-se roubado) pela maior parte desses produtos. Este é apenas um exemplo do que um mercado e uma industria quase sem regras pode fazer sem ninguém dizer nada! Quando chegam ao pé de mim e me dizem que compram um suplemento de proteína whey de 2k (ou mais) por 35€ (ou menos) até me dá arrepios!... Se o consumidor soubesse o que custa um quilo de concentrado de soro de leite 80% talvez pensasse duas vezes antes de comprar uma embalagem destes ditos suplementos...!

Após esta introdução vou então desmembrar este produto e justificar a minha indignação ao ver coisas como estas serem vendidas como se de um suplemento de proteína se trata-se. Mas antes vamos ilustrar um pouco todo este cenário, e para isso está aqui a tabela nutricional e lista de ingredientes:




Ora bem, para um leigo ou menos informado que procura um suplemento de proteína e que baseie a sua escolha na quantidade ou percentagem de proteína descrita na tabela nutricional, este produto parece ser excelente, pois em cada 100g de produto fornece 80 de Proteína!!! Espectáculo!! 
Pois bem... se lerem (e perceberem) a lista de ingredientes, o caso muda de figura! de facto, é aqui que a "porca troce o rabo"!!! 
Antes de continuar, quero dizer que nem tudo é falar mal, se há algo que admiro nesta proteína é o facto de colocarem a proporção de cada ingrediente contido na fórmula, pois sem esta informação seria difícil conseguir saber quão fraco e de baixa qualidade é este produto.

Depois de ler esta lista de ingredientes foi fácil perceber que tipo de produto era este. Passo a descrever as minhas considerações:

- Cada 50g de produto contem 18,5g de proteína do soro de leite!!! Isto equivale a apenas 37%!! quer dizer que este produto que diz ter 100% Whey Protein, tem menos de 40% deste ingrediente!!! Para não falar que não sabemos se é um concentrado ou isolado e qual a sua concentração, mas isso é o de menos, no meu ponto de vista o pior é comprarmos uma proteína que diz ser 100% e na verdade fornece bem menos que metade! 

- Cada 50g de produto contem 12,5g de Taurina!!!! Meu Deus!!! Contas feitas 25% deste produto é Taurina!... 1/4 da embalagem contem apenas um aminoácido! Não queria acreditar que isto era possível mas a SoulProject não teve dúvidas em colocar tal quantidade de Taurina num produto deste género. Meus amigos, a doses ditas normais de suplementação de Taurina andam por volta de umas 3 a 6g por dia deste aminoácido! Estes homens colocam 12,5g em apenas uma dose!! Não tenho palavras para descrever tal atrocidade. 

Façam um exercício comigo: A maior parte dos atletas que compram e consomem um suplemento de proteína toma de dois a três batidos por dia do mesmo, com esta proteína uma atleta poderá ingerir perto de 40g de Taurina por dia!!! 40g de apenas um aminoácido! 40g Meu deus!!... Só posso dizer uma coisa a quem toma este produto: Devolvam já! 

- Cada dose fornece 10g de proteína do leite, neste caso não consigo dissertar muito pois os dados não são claros, não sei qual a concentração mas sei que isto não é whey protein como querem fazer parecer os "100% Whey Protein" na publicidade do produto.

- Como se não chegasse temos ainda umas 5g de uma proteína vegetal sabe-se lá de que fonte, suponho que de trigo para justificar a presença de péptidos de glutamina anunciados. Contudo não fico convencido pois diz que é uma fonte de proteína vegetal isolada e os péptidos de glutamina normalmente provêm do hidrolisado de gluten! 

- Encontramos ainda o tal complexo de vitaminas e minerais com o qual é enriquecida esta fórmula: Vitamina B6!!! sim, resume-se a isto! apenas uma vitamina! Esta vitamina assume o papel de várias e até assume o papel de mineral nesta fórmula, fantástico! 

Conclusão:
Sou um defensor acérrimo dos suplementos alimentares, sobre tudo porque acredito neles quando bem utilizados e quando os mesmos são de qualidade. Não posso compactuar com aberrações deste género e nego-me a aceitar que hajam empresas que à custa de terem uma proteína barata para vender cheguem ao ponto de criar coisas como esta WPS. Para mim este produto é um autêntico fraude e aconselho a quem o fabrica que pense melhor as suas fórmulas, pois não acredito que não possam ter reclamações a curto prazo de utilizadores assíduos desta proteína.
Para quem segue este blogue e ainda não experimentou este produto, fica o alerta! para quem já tomou ou toma agradeço partilhem sua experiência aqui nos comentários!
No meu ponto de vista e sem pelos na língua este "suplemento" é autêntico junk dietético!

Não vou bater mais no ceguinho, mas penso que ficou bem claro e fundamentado o que penso sobre este produto! 



segunda-feira, 2 de junho de 2014

Big Muffin de Banana e Coco - A História

Para quem é seguidor do Master Músculos no Facebook a seguinte história pode já ser conhecida, mas aqui vou explicar com mais detalhe como tudo aconteceu!
Para já, aqui vai a breve história de duas banana quase podres:

"Eram uma vez duas bananas muito maduras, tão maduras que já pareciam purê de banana!... Um certo dia decidiram mergulhar em 200ml de claras de ovo, junto com 100g de aveia e 30g de coco ralado... Como se não chegasse, juntaram-se à festa umas 50g de caseína sabor a baunilha e 20g de óleo de coco! Depois de andarem todos as voltas, pois tratava-se de uma piscina de ondas de nome bimby (embora também lhe chamam liqüidificador), decidiram então chamar a uns 60ml de leite de amêndoa, e com eles vieram uma colher de chá de fermento, uma pisca de canela o aroma de baunilha e uma pinta de sal marinho! Depois de darem mais umas voltas na piscina e ficarem todos bem misturados foram apanhar sol durante 30 a 35 minutos no forno pré-aquecido a 170 graus!... O resultado desta história foi um Big Muffin proteico de banana, aveia e coco de aspecto e sabor excepcional"


Após ter publicado esta fotografia e a respectiva história das Bananas na página do Facebook do MM, esta atingiu níveis de visualização nunca antes visto!!! Não foi o post mais visto de Portugal com toda a certeza mas para mim foi a primeira vez que vi uma publicação do MM ultrapassar os 5k de visualizações!!!




Basicamente cheguei a casa, olhei para aquelas duas bananas, pretas como a noite, e disse para mim: "Tens que fazer algo com isto se não queres daqui a uns dias limpar este cesto de fruta!"... Foi então que decidi fazer-me à vida e pegar nestas duas bananas, na bimby e em alguns ingredientes que por norma fazem parte da minha despensa e tentar fazer algo que fosse minimamente comestível. As quantidades, essas foram todas à olhómetro!... O resultado final foi BRUTAL!!! Adorei a textura, o sabor e o aroma. Não fica doce demais, a massa é compacta mas macia por dentro e muito saborosa!

Foi uma receita de improviso que saiu na perfeição, por isso voltei a fazer e desta vez fiz uns muffins tamanho standard!

Aqui vai a receita:

Ingredientes:

2 Bananas bem maduras
200ml de claras líquidas (ou 4 ovos aproximadamente)
100g Flocos de aveia (ou farinha de aveia)
50g de Caseína sabor a baunilha
30g Coco ralado (podem trocar por nozes moídas ou qualquer fruto seco do vosso gosto)
20g Óleo de coco (ou manteiga)
60ml Leite de amêndoa (ou qualquer outro da vossa preferência)
1 colher de chá de fermento
Aroma de baunilha qb
Canela qb
1 pinta de sal marinho ou flor de sal


Preparação:

- Pré-aquecer o forno a 170º
- Descascar as bananas e mistura-las com o resto dos ingredientes no processador, bimby, liquidificador ou mesmo com uma varinha mágica.
- Bater até obter uma massa homogénea, se a massa estiver muito dura adicionem um pouco mais de leite até ter a consistência desejada.
- Dividir a massa por 10 forminhas de silicone pré-untadas com óleo de coco (este passo não é obrigatório nem necessário mas eu gosto do aroma a coco que o óleo deixa nos muffins)
- Levar os muffins ao forno durante 25 minutos aproximadamente 

Deixo aqui alguma fotografias que ilustram bem todos os passos e o resultado final!











Aqui vão os Macros:


Como podem conferir trata-se de um snack rico em hidratos de carbono mas sem deixar a proteína para trás. Se querem aumentar a contagem de proteína podem substituir parte da farinha de aveia por farinha de amêndoa ou coco por exemplo.

Arrisquem esta receita, é bem simples e não falha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...